<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d7857209\x26blogName\x3dCalatemundo!\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://calatemundo.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://calatemundo.blogspot.com/\x26vt\x3d-6415169574357416604', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

terça-feira, março 29, 2011

5 anos (e alguns meses) depois:

Why not?

terça-feira, outubro 18, 2005

----- // -----

- Cala-te, Michel!
- Ok.

quinta-feira, outubro 13, 2005

Clóvis Camargo em: "Frente a frente com Eugênio"

Estava o Clóvis andando distraído pela Avenida Paulista quando, sem querer, tropeçou numa caixa de sapatos. Eis que surgiu, por trás da fumaça cinza, o “gênio da caixa”.
- Quem é você?
- Sou Eugênio, o gênio da caixa de sapatos. Você me libertou e tem direito a um pedido.
- Só um, sêo Gênio?
- Somente um. Os tempos são de crise. Não se pode mais sair esbanjando por aí.
- Mas é qualquer pedido, né?
- O que você quiser.
- Tá bom, meu pedido é ter direito a três pedidos.

O Gênio olhou com cara de poucos amigos, mas disse lá umas palavras estranhas e realizou o desejo do Clóvis.
- Pedido realizado. Você pode fazer mais dois pedidos.
- Excelente, excelente. Agora eu quero morar numa mansão em Miami.

Como num passe de mágica, lá estavam os dois numa belíssima mansão em Miami.
- Pedido realizado. Você pode fazer mais um pedido.
- Eu sei disso. Quero ter direito a mais três pedidos.
- Peraí, rapaz! Você está de sacanagem comigo?
- Nah, só estou fazendo meus pedidos.

O Gênio, já arrependido de ter saído da caixa, tratou de dizer as palavras mágicas.
- Pedido realizado. Você pode fazer mais três pedidos.
- Legal. Agora quero que me traga a Madonna
- Pô, mas a Madonna está casada e tem a tal cabala e...
- Não quero saber, realize meu desejo.

E lá estava a Madonna.
- Pedido realizado. Você pode fazer mais dois pedidos.
- Quero uma piscina cheia de dinheiro no quintal de casa.

E lá estava a piscina.
- Pedido realizado. Você pode fazer mais um pedido.
- Certo. Quero mais três pedidos – ordenou rindo.

Foi quando ouviu-se um barulho ao fundo. Era o despertador do Clóvis.

terça-feira, outubro 11, 2005

Tô vivo!

E o sépto já está no lugar. O doutor disse que eu vou respirar melhor e, portanto, viver melhor. Assim espero, pois ficar uma semana respirando pela boca e com o nariz sangrando não é das sensações mais agradáveis.

quarta-feira, outubro 05, 2005

Comigo não, violão!

No dia 01/03, eu escrevi sobre política e comparei com os estádios de futebol. Clique aqui e desça até o fim da tela.
Hoje, a corrupção chegou ao futebol e minha teoria foi comprovada. O ex-árbitro Edílson Pereira do Caralho, que manipulou algumas partidas em favor de apostadores, saiu da cadeia um dia desses e já apanhou duas vezes na rua.
É isso aí Brasilzão, no futebol ninguém tasca!

*****

OBS: Vou ali sofrer uma cirurgia e já volto.

segunda-feira, outubro 03, 2005

E a vida o que é? Diga lá, meu irmão...

Reza, reza, reza, mas não consegue arranjar uma mulher que queira dar pra ele. É muito feio o coitado!

segunda-feira, setembro 26, 2005

Clóvis Camargo em: "Amores de Cabrobró"

O Clóvis era o melhor amigo do Nelsinho, que era irmão da Sandrinha, que era a garota mais cobiçada de uma pacata cidade no interior do Piauí: Cabrobró da Serra. O pai do Clóvis acabara de eleger-se prefeito da cidade pela quinta vez consecutiva, e já não era segredo pra ninguém que a família havia enriquecido. Primeiro o pai do Clóvis comprou uma TV dessas grandonas, depois um aparelho de DVD, uma geladeira de duas portas e um videogame importado para o filhão.
O Nelsinho praticamente se mudou pra casa do Clóvis. Sentia-se num parque de diversões. A Sandrinha também adorava visitar o Clóvis, mas o irmão proibia. Até que certo dia o Clóvis chegou na praça com um carrão zero quilômetro. Não se sabe se era pelo carrão ou não, mas o fato é que a Sandrinha dizia-se perdidamente apaixonada pelo Clóvis. Houve uma certa comoção por parte das duas famílias para que o namoro começasse, e começou, para o desespero da gurizada e, principalmente, do Nelsinho, que sentiu-se traído por ambas as partes.
O namoro seguiu em frente e a amizade dos dois esfriou. De quando em vez, os dois viajavam juntos de carro a pedido do prefeito, mas ao retornarem mal conversavam. O clima era tão ruim que o Nelsinho se recusou a ficar para a festa do noivado. Disse apenas que a irmã era uma aproveitadora. E foi para o boteco.
O dia do casamento chegou e o Nelsinho não garantiu presença: “Esse casamento é uma farsa. Não quero me envolver nessa palhaçada”. Só fez questão de ter uma conversa de cinco minutos com o ex-amigo.
A cidade inteira estava presente. Seria a maior festa da história de Cabrobró da Serra. A noiva estava linda, o sol brilhava e a lua-de-mel em Paris já estava paga. Só faltava a presença do Nelsinho. E como num filme hollywoodiano, ele chegou, no meio do casamento, e gritou:
- Parem esse casamento! Esse homem não ama a minha irmã.
E antes de qualquer reação da platéia, emendou:
- Ele ama a mim. Sempre amou!
E diante do silêncio e de todos os olhares, o Clóvis sorriu sem graça e disse:
- Que bom que você veio, amor!
Mudaram-se para o Rio de Janeiro e tornaram-se cabeleireiros. A Xuxa e a Sasha só cortam com eles.

sexta-feira, setembro 23, 2005

Brasil, il, il

O presidente não tem culpa... nem competência!

quarta-feira, setembro 21, 2005

No muro

"André, eu te amo!
Ass: Matheus."

*****

Ps: O concurso de blogs continua e eu estou na briga. Não deixem de votar nesse homem tão querido e honesto.
Sussurando: Os 30 mil continuam de pé.

segunda-feira, setembro 19, 2005

Na pele

Essa noite sonhei que estava "grávido". Isso mesmo, de barrigão. E o pior é que a fiadaputa não queria assumir a criança.
Tirei duas lições desse barrigão:

1- Jamais rejeitarei um filho meu.
2- Preciso maneirar na cerveja.

quinta-feira, setembro 15, 2005

Bob, nosso herói!

Confesso que fiquei comovido com o discurso do cassado Bob Jeff.
Ele disparou sua metralhadora do "bem" contra os políticos malvados do nosso Brasilzão.
É isso aí, Bob! Você ganhou merecidos 8 anos de férias pelos serviços prestados à nação.

*****

Está rolando um concurso de Blogs e Fotologs realizado pelo Trama Universitário. Os blogs mais votados ganham prêmios bacanas.
Portanto, 30 mil reais pra quem votar comigo. Se alguém lhe acusar de mensalão, renuncie rapidamente.

É só entrar no link aí do lado direito, votar no "Calatemundo!" e passar no meu gabinete pra pegar a grana.

terça-feira, setembro 13, 2005

Mulheres...

O Adão vivia convidando a Eva pra jantar num restaurante chique, mas a Eva recusava - não tinha roupa.